Papeleiros de Manaus fecham acordo salarial


Papeleiros de Manaus fecham acordo salarial

Acordo garante aumento real para a categoria

O Sindicato Local de Manaus enfrentou uma difícil negociação  neste início de ano com os patrões, mas, ao final, conseguiu garantir avanço salarial para a categoria. Foi aprovado no dia 9 de janeiro, numa concorrida assembleia, a proposta final de acordo salarial pelos trabalhadores e trabalhadoras de duas fábricas do  segmento de embalagens (caixas de papelão) . As empresas são a Emas – Empresa de Embalagens Moldadas América do Sul (de capital francês) e a Sonoco do Brasil Unidade Manaus (de capital estadunidense).

O acordo aprovado garante:
Piso Salarial – Reajuste de 7,71% , passando dos atuais R$ 670,00 para  R$ 721,65
Demais faixas salariais – Reajuste de  6,68%
Cesta Básica de R$ 75,00 0 mensais
Manutenção de todas as Cláusulas da  CCT anterior que prevê prêmio de quinquênio, PLR, Horas extras de 150%,prêmio de férias e assistências a saúde do trabalhador com um custo de R$1,00 por vida.
Portanto, o presente acordo fechado pelo Sinpacel assegura  um ganho real de salário de 1,52% para quem recebe o piso salarial e de  0,49%  para outras faixas salariais, uma vez que o INPC acumulado no período foi de 6,19%.
arlindonafabrica
 Momento difícil
Arlindo Mota de Brito, presidente do Sindicato Local, destaca que as negociações foram muito difíceis neste período. As duas empresas juntas  recentemente demitiram cerca de 80 funcionários. E nas demais empresas do setor papeleiro da região ocorreram mais 120 demissões.
“A crise na Europa e nos Estados Unidos são a justificativa apresentada para essas demissões. Por isso, as negociações foram complicadas, mas, mesmo assim, conseguimos assegurar ganho real  à categoria”, diz Arlindo.

Comentários