sexta-feira, 27 de abril de 2012

REDUÇÃO JÁ...

CAMPANHAS
Redução da Jornada de Trabalho

Redução da Jornada de Trabalho


Para acessar o HOT SITE da campanha, acesse o link:
http://40horasja.cut.org.br/

CUT-PE faz mobilização e protesto em memória às vítimas de acidentes e doenças do trabalho nesta sexta

26/04/2012

Ato público será em frente à sede da Petrobrás, em Boa Viagem

Escrito por: Chico Carlos


Nesta sexta-feira (27), a Central Única dos Trabalhadores (CUT-PE) e  sindicatos filiados vão promover um ato público às 09h, em frente a sede da Petrobrás, que fica localizado no Empresarial Center II em Boa Viagem, próximo ao Shopping Center, em memória ao Dia Mundial das Vítimas de Acidentes de Trabalho que é celebrado no dia 28 de abril.
De acordo com o dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Petróleo de Pernambuco e Paraiba (Sindipetro - PE/PB)  e um dos coordenadores do ato, Marcos Aurélio, o evento pretende mostrar que o Complexo Industrial de Suape/Cabo de Santo Agostinho, não é somente desenvolvimento econômico e geração de empregos. “Convocamos a população e os sindicatos para denunciar que no entorno de Suape e na Petrobrás têm pessoas que sofrem acidentes de trabalho quase todos os dias. Queremos alertar a opinião pública sobre trabalhadores que foram acidentados,  sofreram mutilações e outros que chegaram até morrer. Vamos dar visibilidade a este grave problema vivido por trabalhadores e trabalhadoras de todos os setores produtivos do Estado. ” destacou.
O presidente da CUT-PE, Sérgio Goiana, afirmou que no Dia Mundial das Vítimas de Acidentes de Trabalho, serão denunciadas as mortes causadas pelo trabalho como expressão mais contundente da violência sofrida pelos trabalhadores e trabalhadoras, mas também aos transtornos mentais e à dificuldade de reconhecê-los como acidente de trabalho, em especial às barreiras impostas pela pericia médica do INSS. A  campanha pela Humanização das Perícias, lançada no ano passado, continua na ordem do dia”,  enfatizou.
A mobilização contará com as participações de representantes dos Sindicatos dos Trabalhadores Metalúrgicos, Petroleiros, Bancários, Químicos, Educação, Saúde Previdência Social e da Construção Civil, além de outras entidades sindicais que apoiam a manifestação.
Dia 28 de Abril
A celebração do dia de 28 de Abril – Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho - surgiu no Canadá, por iniciativa do movimento sindical, como ato de denúncia e protesto contra as mortes e doenças causados pelo trabalho, espalhando-se por diversos países. Esse dia foi escolhido em razão de um acidente que matou 78 trabalhadores em uma mina no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, no ano de 1969.
Embora desde 2003 a OIT, consagre a data à reflexão sobre a segurança e saúde no trabalho, o movimento sindical cutista, mantém o espírito de denúncia e de luta que a originou, dando visibilidade às doenças e acidentes do trabalho e aos temas sobre Saúde do Trabalhador em discussão na agenda sindical.

CUT NACIONAL

ABAIXO ASSINADOS

Abaixo-assinado Pela ratificação da Convenção 189 e da recomendação 201 da OIT

Abaixo-assinado Pela ratificação da Convenção 189 e da recomendação 201 da OIT Pôr um fim à escravidão moderna

Nos abaixo assinados exigimos do governo brasileiro a ratificação da Convenção 189 e da recomendação 201 da OIT, que trata do Trabalho Decente para as Trabalhadoras e Trabalhadores Doméstico.

No mundo inteiro mais de 100 milhões de mulheres e homens trabalham como empregadas e empregados domésticos de outra pessoa. Esses trabalhadores e trabalhadoras executam várias tarefas: limpar, cozinhar, lavar roupa, cuidar de crianças e idosos e muitas outras tarefas. Seu trabalho é subvalorizado, mal pago, invisível, não reconhecido e não respeitado. A maioria das trabalhadoras e trabalhadores domésticos é mulher (82%) e, no caso do Brasil, negras. Em alguns casos são migrantes, imigrantes ou menores de idade.

Em vários países as trabalhadoras e trabalhadores domésticos não estão incluídos na legislação trabalhista ou programas de proteção social. Para muitos são negados os direitos de criar ou filiar-se a um sindicato. Como resultado disso, com freqüência, estão sujeitos a maus tratos, exploração, violência e abuso físico e sexual e os agentes dessas agressões geralmente saem impunes.

Unam-se a campanha pelos direitos e proteção social para trabalhadoras e trabalhadores domésticos.
Participe do abaixo assinado, preencha os campos abaixo
Nome
E-mail
RG
Cidade
Estado
Ocupação*
Entidade*







* Dados opcionais
Lista de Assinaturas:
  • 00001. olizia alves de matos silva
  • 00002. EDES DA SILVA MENDES
  • 00003. Marcelo de Souza Gallozio
  • 00004. Joel Nascimento
  • 00005. Welington Nunes dos Santos
  • 00006. JOSE GOMES DE ALENCAR SOBRINHO
  • 00007. Valfredo Ramos dos Santos
  • 00008. Camila Angélico de Moura
  • 00009. ANTONIO JOSE ALMEIDA DE ANDRADE
  • 00010. Tobias Barreto
  • 00011. Vinícius Alves Martinez
  • 00012. thiago henrique tizzio
  • 00013. José Vittório Alfiéri dos Santos Souza
  • 00014. rosane rangel franco
  • 00015. DAZI ANTUNES CORRÊA
  • 00016. William Araujo Dantas
  • 00017. ALINE DOS SANTOS GOMES DA SILVA
  • 00018. elisangela lopes
  • 00019. Sandra Regina Ricoy
  • 00020. Rosana Aparecida Caruso
  • 00021. Keila dos santos mores
  • 00022. Marta da Silva Jardim
  • 00023. vitor dos santos
  • 00024. Rafael dos Santos Correia
  • 00025. Sandra Helena dos Santos
  • 00026. Samuel Francisco de freitas
  • 00027. claudio silva rangel
  • 00028. Ricardo Raitz
  • 00029. Flávia Cristina Damasceno Correia
  • 00030. Martonio Americo Bezerra
  • 00031. Thais Veiga
  • 00032. RONALD LUIZ DOS SANTOS
  • 00033. natanael patricio dos santos viana
  • 00034. José Raimundo Alves da Silva
  • 00035. Luiz Vieira de Moura Junior
  • 00036. alexsandra dias
  • 00037. Marcia Sheila Cardoso da Silva
  • 00038. GEANI REBOUÇAS
  • 00039. SARA MARIA ALVES
  • 00040. Eloise Alves Pereira
  • 00041. adailton patricio do nascimento
  • 00042. Heroyno José Coelho Pita
  • 00043. Fábio Byron Jinkings
  • 00044. JULIANA DANTAS PAZUELLO
  • 00045. EMERSON INACIO DA SILVA
  • 00046. giovanna alexsandra barreto ferreira
  • 00047. Helio Osvaldo dos Reis Filho
  • 00048. ANGELA APARECIDA SOST
  • 00049. Gisele Maria Moura dos Santos
  • 00050. Sales Luiz Júnior
  • 00051. Gisele Cristina da Silva Dias
  • 00052. Tatiana Dias Silva
  • 00053. jose adenilson de santana
  • 00054. Adriana Ferreira
  • 00055. Silvania da Aparecida Barbosa
  • 00056. Rodolfo Valentim Machado
  • 00057. Tarcísio Alves Firmino Filho
  • 00058. WELKER LUIZ SANTANA
  • 00059. Michel Rocha Correia
  • 00060. NELCI A. FIDELIS
  • 00061. ODACIR ALBERTO DE CASTRO
  • 00062. Fernando Ferreira da Silva
  • 00063. Lincoln de Paiva Garcia
  • 00064. Francisco Carlos Alver Moraes
  • 00065. Maria Libia Faria Spina
  • 00066. Josué Paulino
  • 00067. JOSÉ RIBAMAR RODRIGUES GOMES
  • 00068. Rodrigo Aparecido Medina
  • 00069. eliton abel martins marques
  • 00070. Vanderlei Severino da Silva
  • 00071. EDUARDO SERGIO SANTIAGO DE QUEIROZ
  • 00072. renildo de oliveira e sa
  • 00073. Elizabeth Borges da Silva
  • 00074. Marcia Regina Goncalves Viana
  • 00075. jorcilei batista dos santos
  • 00076. Carlos Eduardo do CArmo
  • 00077. Maria José Noel Sales
  • 00078. Júlio César Nascimento
  • 00079. Anderson Luiz da Silva Pazzino
  • 00080. Renato José Serra
  • 00081. silvia marques
  • 00082. adriano oliveira mello
  • 00083. Danilo ramon De Souza Gama
  • 00084. claudevan araujo de lima
  • 00085. Wildes S. Oliveira de Souza
  • 00086. Antonio Carlos Menezes Reis
  • 00087. SILVINO VOLZ
  • 00088. José Geraldo Abude de Cerqueira
  • 00089. José Valdonio Linhares Gonçalves
  • 00090. Rondinele Fernandes da Silva
  • 00091. PAULO CESAR DE LIMA TEIXEIRA
  • 00092. Luiz Matias de Melo
  • 00093. Daniel Borba
  • 00094. Marcelo Luiz de Oliveira
  • 00095. Allan George Costa Figueira
  • 00096. Bernardo Lorena Neto
  • 00097. Jéssica Rodrigues Pinto Ribeiro
  • 00098. SILEZIO ERNESTO DE QUEIROZ
  • 00099. isabela de oliveira ribas
  • 00100. Ana Paula de Oliveira
  • 00101. nilda franchi
  • 00102. ALEXANDRE PASTOVA
  • 00103. Rodrigo de Oliveira Santos
  • 00104. Rafael henrique de melo
  • 00105. ESDRA DANTAS SANTOS
  • 00106. Geraldo Veiga Cabral
  • 00107. José Martimiano Pereira Neto Rodrigues
  • 00108. REGINALDO PEREIRA
  • 00109. Francisco
  • 00110. Sidnei da Silva Ferreira
  • 00111. Roseane Cleide de Sousa
  • 00112. JURANDIR DOS SANTOS NEVES
  • 00113. Cirineu Lemos Linhares
  • 00114. Maria do Amparo de Oliveira
  • 00115. Allan Tavares
  • 00116. Raissa Diniz
  • 00117. Tatiana
  • 00118. jose ari davi filho
  • 00119. Jose Adilson Ribeiro
  • 00120. Arinaldo Gomes da Costa
  • 00121. Milton Francisco Pinto
  • 00122. AURIMAR DE SOUZA
  • 00123. Luiz Henrique de Souza
  • 00124. Elpidio Alves da Silva
  • 00125. JAQUELINE DOS SANTOS SILVA
  • 00126. ADILSON EVANGELISTA DE JESUS
  • 00127. Gilberto Frachetta
  • 00128. FERNANDO MORETZSOHN DE ANDRADE
  • 00129. marisa bueno azenha
  • 00130. Vitor Koyama
  • 00131. Carlos Alberto Merigueti
  • 00132. Jorge Luis Godoi
  • 00133. Messias Gonçalves Cardoso
  • 00134. Luiz Cláudio F. Semeler
  • 00135. gladison rudnei domingues
  • 00136. Juraci Nunes de OLiveira
  • 00137. Wagner Santana Xavier
  • 00138. Ana Cristina Mendes
  • 00139. LUZINETE DOS SANTOS SANTANA
  • 00140. MÁRCIA PANTALIÃO OBICI
  • 00141. Carina Rocha Meireles
  • 00142. Priscila Santos Araujo
  • 00143. Milton Jonathan Melgaço
  • 00144. VALTER CEZAR DIAS FIGUEIREDO
  • 00145. ISAMARA AGUIAR DA ROZA
  • 00146. WILTON XAVIER DE MOURA
  • 00147. Flávio Marinho dos Santos
  • 00148. Bianca Altair Nogueira Cabral
  • 00149. MARTA REGINA DE SOUZA YAMADA
  • 00150. MARCIO ROBERTO RICARDO
  • 00151. gean carlos ferreira de mello
  • 00152. Alessandra Moreira Góis
  • 00153. MARIA IZABEL BEZERRA DE SA
  • 00154. Jorge de Jesus Silva
  • 00155. Joáo Prado de Andrade
  • 00156. adailton alves da silveira
  • 00157. miriam miranda motta alkmim
  • 00158. MARCOS ROGERIO DA SILVA
  • 00159. Carlos Renato Lira Buosi
  • 00160. MARCELO FERREIRA
  • 00161. Saulo Barreto Lima Fernandes
  • 00162. Estanislau Dias Cortez
  • 00163. IVO LUCIANO TEZZEI FILHO
  • 00164. MARISA GONCALVES
  • 00165. Naum Brasil da Cruz Andrade
  • 00166. Príscila de Fátima Martins
  • 00167. DARI GONÇALVES BOAVENTURA
  • 00168. Laércio Batista Nunes
  • 00169. Lucia Maria Alves de Lima
  • 00170. JOÃO CARLOS CORDEIRO DA SILVA
  • 00171. Lucimar da Silva Siqueira
  • 00172. Ivane Maria Godoy Ferreira
  • 00173. pether paulo da silveira santos
  • 00174. João Henrique da Silva Dias
  • 00175. ROSÂNGELA MARIA DA SILVA REINAS
  • 00176. Jane Teotonio Rodrigues
  • 00177. Carlos Augusto da Silva Souza
  • 00178. Raimundo Márcio Silva Oliveira
  • 00179. nilberto ricalde de freitas
  • 00180. CÉLIA MARIA HENRIQUES PINTO
  • 00181. jose carlos thomaz
  • 00182. Evandro Luiz de Sousa
  • 00183. edson pinho alves
  • 00184. Fernando Rivera Bettin
  • 00185. Jane Barabini
  • 00186. Angela souza Reis
  • 00187. fernando augusto da cunha
  • 00188. Marcio Douglas de Carvalho
  • 00189. paulo rogerio batista
  • 00190. Jacqueline Silva de Albuquerque
  • 00191. Patricia Cunha
  • 00192. Domingos Savio da Cunha Garcia
  • 00193. José Henrique Garcia de Oliveira
  • 00194. DORIVAL FIGUEREDO SANTOS
  • 00195. Hedvandro Soares José
  • 00196. Bruno Ellner De Giacomo
  • 00197. waldir júnior
  • 00198. MAURICIO LOYO VIEIRA
  • 00199. Joel Carlos do Nascimento
  • 00200. Cláudio Carvalho Bento086392
  • 00201. JOHNDIEL GUEDES DE SOUZA
  • 00202. Dilma Gomes da Silva
  • 00203. mercia aparecida guimarães souza
  • 00204. José Mateus da Silva Bomfim
  • 00205. cristiano santana
  • 00206. DIJERSON MARQUES BEZERRA
  • 00207. Horacio Sanches Matela
  • 00208. ana cernov
  • 00209. juarez estevam ribeiro
  • 00210. IZABEL CRISTINA SALVADOR
  • 00211. NATALINA DE MORAES SOUZA
  • 00212. André José de Barros
  • 00213. MAX JOSE NEVES BEZERRA
  • 00214. Leonardo Cardoso Ferreira
  • 00215. Marco Antonio da Silva
  • 00216. joel pereira dos santos
  • 00217. Celso Serra
  • 00218. JOSE CARLOS FERREIRA DE ANDRADE
  • 00219. João Cândido de Souza Neto
  • 00220. CARLOS SERGIO GUIMARAES FERNANDES
  • 00221. ALESSA OLIVEIRA DO AMARAL
  • 00222. Deassis Gomes da Silva
  • 00223. valduir vargass bueno
  • 00224. silvana correa florisbal
  • 00225. José Claudio dos Santos
  • 00226. TADEU WAGNER DE ALBUQUERQUE
  • 00227. EDILSON CARLOS BARTOLOMEU DE SOUZA
  • 00228. AUGUSTO AGUIAR MOOURA
  • 00229. UBIRAJARA FIGUEIREDO SALGUEIRO
  • 00230. aldecir pires madeira
  • 00231. WALTER RIEHL JUNIOR
  • 00232. michele correa
  • 00233. RENATO GABILAN
  • 00234. Tânia Suely Pinheiro Gomes de Oliveira
  • 00235. gilson souza santos
  • 00236. sergio pereira
  • 00237. claudete
  • 00238. jussivania
  • 00239. MARIA DE FATIMA DE MATTOS MARQUES
  • 00240. Francisca Vieira do Nascimento Spinello
  • 00241. MAURÍCIO JOSÉ GOMES MENDES
  • 00242. naiana costa borges
  • 00243. Fernando Gaebler
  • 00244. Gisele Patrici Nunes
  • 00245. Regiane muniz da silva
  • 00246. Marise Rfaela da Silva Pereira
  • 00247. Pedro Silva Garcia
  • 00248. CLAUDIA REGINA FARIA
  • 00249. Jose Antonio da Rosa
  • 00250. Antonio Barone bicalho
  • 00251. frnacisco manoel gama oliveira
  • 00252. Jesus Alves Pereira
  • 00253. JOAO FRANCISCO DA SILVA JUNIOR
  • 00254. maria izabel monteiro lourenço
  • 00255. TATIANA RIBEIRO CALLEIA
  • 00256. Sebastiao falanque
  • 00257. marcus vinicius andrea alvares
  • 00258. SIDCLAY
  • 00259. jose luiz falanque
  • 00260. Braz julio dias
  • 00261. Carlos Eduardo Ribeiro Da Silva
  • 00262. Patricia Uilne Rocha Mendes
  • 00263. reinaldo oliveira jr
  • 00264. Marcelo Dina
  • 00265. Marina soares santos
  • 00266. Agnes Cristine Figueiredo Cavalcante
  • 00267. almerinda ferreira dos santos
  • 00268. Mario João Figueiredo
  • 00269. silvia susana hutz
  • 00270. ROMOLO ARAUJO MARTINS
  • 00271. Adriano NUNES
  • 00272. Tâmara kátia Trindade Monteiro
  • 00273. sebastiao lucas do rêgo
  • 00274. Jair Teixeira dos Reis
  • 00275. Nilva de Souza
  • 00276. sergio zeferino batista
  • 00277. Marcelo de Souza Marinho
  • 00278. Juliana Sousa
  • 00279. Joao Batista Ribeiro
  • 00280. Beatriz Pereira dos Santos
  • 00281. Gothardo Garcez Vilete
  • 00282. Leandro de Souza Alves Machado
  • 00283. Gilson Antonio de Souza Amado
  • 00284. JOAO PAULO DA SILVA
  • 00285. Francisco Macedo
  • 00286. MAX JOSE NEVES BEZERRA
  • 00287. NEYNALDO DOS SANTOS SILVA
  • 00288. Paulo Roberto Alves
  • 00289. Julita Tavares da Cunha e Almeida
  • 00290. Tania Marisa Alves Trindade
  • 00291. ANTÔNIO RIBEIRO DA COSTA NETO
  • 00292. ANTONIO ALVES PAULO
  • 00293. Mírian Cintra
  • 00294. Marivalda Marinho de Souza
  • 00295. Solange Sanches do Prado
  • 00296. ruth olate moreno
  • 00297. ruth diaz arratia
  • 00298. Domício Mateus Gamenha
  • 00299. Aparecido Araujo Lima
  • 00300. Bárbara Ferreira Arena
  • 00301. Maria Elisabete Pereira
  • 00302. Jamilson Rodrigues
  • 00303. CARLOS ALBERTO GOMES RIESCO
  • 00304. José Osivan Barbosa de Lima
  • 00305. José Wilson de Souza Martins
  • 00306. clenilda pereira da silva
  • 00307. edvaldo franco barros
  • 00308. Geraldo roberto da silva
  • 00309. monica padilha
  • 00310. Gothardo Garcez Vilete

Presidente da CUT participa de debate sobre liberdade e autonomia sindicais, no TST

25/04/2012

Artur participará do painel que vai discutir organização sindical, como por exemplo, fontes de custeio, tema do Plebiscito Nacional pelo Fim do Imposto Sindical

Escrito por: Marize Muniz


O presidente da CUT, Artur Henrique, participa nesta quinta-feira (26) da Conferência "Liberdade Sindical e Trabalho Decente", promovido pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília. O dirigente CUTista participará do painel "Organização Sindical no Brasil: registro sindical; pluridade e unicidade; fontes de custeios - a visão dos atores sociais". O moderador da mesa será o ministro João Oreste Dalazen, presidente do TST. Também participarão desta mesa representantes da UGT, Força Sindical, CNI e CNA. A fala de Artur está prevista para 15h45.
 
A direção executiva da CUT comemora a decisão do presidente do Tribunal Superior do Trabalho de colocar em debate temas relacionados à liberdade e democracia sindicais, justamente no ano em que a Central lançou a Campanha por Liberdade e Autonomia Sindical, que começou em março e vai até agosto do ano que vem, quando a CUT completa 30 anos.
 
Plebiscito
 
A primeira ação da campanha da CUT é o Plebiscito Nacional sobre o Fim do Imposto Sindical, que vai até o dia 15 de junho. No próximo dia 30, a CUT vai divulgar uma parcial da votação em todo o Brasil. 
 
Trabalhadores de todo o País estão dizendo "não" ao imposto sindical, votando através da internet ou nos pontos fixos que são instalados por dirigentes CUTistas em locais de trabalho ou em ruas e avenidas com grande concentração de pessoas, em especial nas capitais. Para votar através da internet, basta entrar no site da CUT, ir com o cursor até o link "campanhas" - do lado esquerdo da página - e clicar em cima da urna. Ao entrar em http://diganaoaoimposto.cut.org.br/ basta seguir o passo a passo e concluir a votação.
 
Para o presidente da CUT, Artur Henrique, o fim do imposto sindical, que desconta um dia de salário por ano de todos trabalhadores que têm carteira assinada, "é fundamental para a classe trabalhadora brasileira conquistar a liberdade e a autonomia sindicais, bandeiras históricas que fazem parte dos princípios de criação da nossa Central".
 
Segundo ele, "para consolidarmos sindicatos livres, independentes, autônomos e democráticos, organizados desde o local de trabalho até os níveis nacionais, precisamos acabar com este tributo".   
 
Para a CUT, movimento sindical forte não significa número de sindicatos e, sim, representatividade e intensidade de pressão nas negociações. "Para fortalecer a negociação é fundamental fortalecer os sindicatos, torná-los atuantes, com trabalho de base. Ou seja, é preciso acabar com os sindicatos de gaveta", argumenta Artur. 
 
A proposta da CUT é substituir o imposto sindical por uma taxa negocial, cujo percentual é definido em assembleia amplamente divulgada após as negociações e campanhas salariais feitas pelos sindicatos. 
 
Abaixo assinado 
 
Na segunda ação da Campanha por Liberdade e Autonomia Sindical, que vai até agosto do ano que vem, a CUT vai percorrer o Brasil inteiro com um abaixo assinado pela ratificação da Convenção 87 da OIT - Organização Internacional do Trabalho, que trata de liberdade sindical e proteção do direito de sindicalização. Segundo a convenção, o trabalhador pode decidir em que sindicato quer se organizar, quanto vai contribuir para manter seu sindicato, que federação, confederação e central querem que os represente nas negociações nacionais. 
 
"Esta é uma bandeira histórica da CUT e por ela estamos dispostos a ir para o enfrentamento. A luta é pela liberdade de expressão e de associação", diz o presidente da central. 
 
O lançamento do abaixo assinado será feito durante o 11º Congresso Nacional da CUT (CONCUT), que será realizado no início de julho, em São Paulo. O objetivo desta segunda ação é recolher milhares de assinaturas em apoio a ratificação.
 
A CUT quer uma lei que garanta organização no local de trabalho, acesso dos dirigentes aos trabalhadores para convencê-los da importância de se associar aos sindicatos; que proíba a criação de entidades sindicais por empresários e acabe com as práticas antissindicais que ainda existem no país, como por exemplo, patrões que ameaçam de demissão trabalhadores/as que quiserem se associar a sindicatos.
 

PRAZO PARA ENTREGA DA DECLARAÇÃO TERMINA SEXTA-FEIRA...

Prazo para a entrega da Declaração do IR 2012 termina sexta-feira
Imagem: Reprodução Internet
Até o final da tarde desta terça-feira (24/4/2012) a Receita Federal recebeu cerca de 15 milhões de declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física 2012 (ano-base 2011).
O prazo termina na próxima sexta-feira, dia 30 de abril.
A Receita alerta para o risco das pessoas deixarem para enviar a declaração nos últimos dias, pois muitos contribuintes podem encontrar dificuldades devido ao acumulo de acessos ao endereço da Receita.
A Receita Federal do Brasil adverte, mais uma vez, que não envia cartas ou e-mails intimando ou solicitando aos contribuintes a regularização de dados cadastrais.
Os contribuintes que precisarem fazer alterações, regularizações e consultas cadastrais, devem utilizar o site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.br), através do portal chamado e-CAC, o Centro Virtual de Atendimento da Receita, onde os serviços são utilizados apenas pelo contribuinte ou seus procuradores. Para utilizar o e-CAC, é necessário gerar um código de acesso ou possuir um certificado digital.
Avisos por e-mails comunicando sobre pendências na declaração do Imposto de Renda pessoa física, também são falsos. Os contribuintes podem fazer a autorregularização, também, pelo portal e-CAC.
Assessoria de Comunicação Social/Ascom-RFB
Por: ATLANTICA NEWS
Novos critérios para concessão de benefícios por doença ou acidente causam polêmica
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Junéia Martins (CUT) e Senador Paulo Paim (PT)
O novo sistema de concessão de auxílio-doença e auxílio-acidente, em estudo no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), provocou polêmica em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH), nesta quinta-feira (26/04/12). Ao fim do debate, o próprio presidente do INSS, Mauro Hauschild, reconheceu "excesso de pragmatismo" ao tratar de um assunto complexo, como a saúde do trabalhador.
O INSS colocou na internet uma tabela de "tempo estimado para recuperação da capacidade funcional baseado em evidências" e abriu uma consulta pública à população. O documento de quase 500 páginas lista as doenças, os respectivos códigos CID e o tempo previsto para a recuperação.
Hauschild explicou que, com o atestado médico eletrônico, se o período de licença estiver dentro da estimativa, o benefício será automaticamente concedido. No entanto, se estiver acima desse parâmetro, o trabalhador será imediatamente convocado para a perícia médica e, enquanto não houver uma decisão, o benefício será concedido pelo período estimado pelo INSS.
O presidente do INSS disse que não houve intenção de intervir no ato médico, mas apenas agilizar a concessão do benefício. Segundo ele, o INSS dispõe de apenas 4 mil médicos para realizar 700 mil perícias por mês, e o prazo para atendimento, em algumas cidades do interior, pode chegar a 100 dias.
O novo sistema, conforme justificativa de Hauschild, atende decisões judiciais em ações civis públicas que obrigam o INSS a conceder o benefício enquanto não puder realizar perícia médica.
Polêmica
Mas a proposta acabou gerando reação contrária de muitos participantes da reunião, a começar pelo presidente da CDH, senador Paulo Paim (PT-RS).
Representante da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Junéia Martins Batista defendeu o cancelamento da consulta pública, sob o argumento de que o sistema possui sete erros graves. Um deles seria o de não prever reabilitação física e profissional dos trabalhadores que sofreram doenças ou acidentes.
- A proposta joga para um sistema informatizado o afastamento baseado em evidências. Que evidências são essas? Ninguém leva a sério o trabalhador! Ele não quer ser encostado, ele quer produzir. Esse debate deveria ser levado mais a sério.
Acidentes de trabalho
O diretor do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Marcos Ribeiro Botelho, informou que foram registrados 3 mil mortes em acidentes no trabalho em 2011. Ele disse que "os números mentem" e estão subestimados devido a problemas como ausência de notificação ou notificação incompleta dos acidentes.
Botelho afirmou que os auditores fiscais do trabalho são em número insuficiente para coibir o problema. De acordo com ele, cada auditor é responsável por 23,3 mil trabalhadores - nos registros do sindicato há 70 milhões de vínculos empregatícios para apenas 3 mil auditores.
O diretor do Sinait informou ainda que grande parte dos trabalhadores que procuram os plantões fiscais do Ministério do Trabalho e Emprego reclama da alta médica ou do fim do benefício previdenciário antes da completa recuperação para a atividade.
Reabilitação
O presidente da Associação Nacional dos Médicos Peritos da Previdência Social, Geilson Gomes de Oliveira, disse que o problema não reside nos critérios de concessão de benefícios, mas na devolução do trabalhador ao mercado de trabalho "em condições não seguras".
O novo modelo, segundo ele, não atende às "questões conflituosas" do retorno ao trabalho do empregado que se acidentou ou que adoeceu, mas tão somente à demanda crescente por atendimento.
- O sistema como está não agrada aos médicos, à sociedade, nem aos trabalhadores. Esse novo modelo pode ser bom para a gestão, mas carece de informação. Que evidências são essas? - questionou.
O médico do trabalho Rogério Dornelles considerou uma "irresponsabilidade" a maneira como o INSS está lidando com a concessão desses benefícios. Dornelles disse que a consulta pública "não respeita os mínimos parâmetros científicos, não conceitua perda de funcionalidade para o trabalho e não leva em consideração a realidade de acesso a serviços de saúde".
Por: Agência Senado

quarta-feira, 25 de abril de 2012


Corpos dos jovens desaparecidos são encontrados próximo Rio Mucuri
Qua, 25 de Abril de 2012 10:13
Mucuri: Após intensas buscas e a longa espera por notícias, finalmente os corpos dos jovens foram encontrados. Segundo informações da policia um senhor, que mora nas proximidades do local do fato encontrou o carro tombado em um riacho e chamou a polícia. Policiais da Bahia e Espírito Santo compareceram ao local e confirmaram a informação. O veículo de cor prata, placa policial ODC 6985 estava parcialmente submerso em um riacho, 100 metros após a ponte do Rio Mucuri.

O local onde o carro foi encontrado fica por volta do Km 960 da BR 101, entre o trevo de Mucuri e a divisa Bahia / Espírito Santo. O veículo foi encontrado em um local de difícil acesso, de terreno íngreme, a mais ou menos 40 metros abaixo, em um pequeno riacho.


Policiais Civis e Militares dos estados da Bahia e do Espírito Santo, Policiais Militares da CIPE (Mata Atlântica), Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Bahia, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Técnica da Bahia estiveram no trabalho de resgate dos corpos, liderados pelo delegado coordenador da 8ª COORPIN, Dr. Marcus Vinicius; o delegado titular da DEPOL de Mucuri, Dr. Sanney Simões; o comandante do 13° BPM, Ten. Cel. Ozires Cardoso e o coordenador do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas, Dr. Manuel Garrido.

O perito criminal Dr. Manuel Garrido, juntamente com sua equipe de peritos, Dr. Bruno Melo, Alexson Magalhães e Pablo Bonjardim refizeram o caminho que possivelmente o carro teria feito quando perdeu o controle em uma curva no Km 960, indo parar no pequeno riacho. Segundo o perito Manuel Garrido o carro percorreu mais ou menos 100 metros do ponto em que ele saiu da pista até chegar ao ponto de repouso.


Ao traçar o caminho percorrido pelo veículo os peritos foram encontrando ribanceira abaixo várias partes do veículo e também uma mala, na cor vermelha, de marca TRAVEL AIR, comprovando que o veículo teria passado por ali. Ao chegar ao local, foi encontrado próximo ao carro, mas fora do rio, o corpo de um jovem do sexo masculino, que foi identificado como sendo o de Marllonn Amaral. Segundo o perito, Marllonn foi o único que conseguiu sair do veículo, mas devido aos ferimentos e a falta de socorro ele ficou agonizando até não resistir e vir a óbito ali no meio das árvores.

Os outros jovens só foram vistos depois que uma equipe do guincho, puxou o veiculo, retirando-o cuidadosamente de dentro da água. Após analise no veículo verificou-se que todos os jovens estavam dentro do Fiat Punto, usando cinto de segurança. André Galão na frente e as três jovens no banco de trás do veículo. Quando o guincho conseguiu puxar o veículo até as margens da BR, uma equipe do IML, lideradas pelo auxiliar de necropsia José Francisco, conseguiu retirar todos os corpos de dentro do veículo.

Os corpos foram removidos ao IML de Teixeira de Freitas e serão necropsiados na manhã desta quarta-feira, 25 de abril. Não há dúvidas sobre a identidade dos jovens, mas a polícia necessita do reconhecimento oficial por parte dos familiares, devido ao estado avançado de decomposição dos mesmos.





Edvaldo Alves/Liberdadenews
Corpos dos jovens desaparecidos são encontrados próximo Rio Mucuri
Qua, 25 de Abril de 2012 10:13
Mucuri: Após intensas buscas e a longa espera por notícias, finalmente os corpos dos jovens foram encontrados. Segundo informações da policia um senhor, que mora nas proximidades do local do fato encontrou o carro tombado em um riacho e chamou a polícia. Policiais da Bahia e Espírito Santo compareceram ao local e confirmaram a informação. O veículo de cor prata, placa policial ODC 6985 estava parcialmente submerso em um riacho, 100 metros após a ponte do Rio Mucuri.

O local onde o carro foi encontrado fica por volta do Km 960 da BR 101, entre o trevo de Mucuri e a divisa Bahia / Espírito Santo. O veículo foi encontrado em um local de difícil acesso, de terreno íngreme, a mais ou menos 40 metros abaixo, em um pequeno riacho.


Policiais Civis e Militares dos estados da Bahia e do Espírito Santo, Policiais Militares da CIPE (Mata Atlântica), Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da Bahia, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Técnica da Bahia estiveram no trabalho de resgate dos corpos, liderados pelo delegado coordenador da 8ª COORPIN, Dr. Marcus Vinicius; o delegado titular da DEPOL de Mucuri, Dr. Sanney Simões; o comandante do 13° BPM, Ten. Cel. Ozires Cardoso e o coordenador do Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas, Dr. Manuel Garrido.

O perito criminal Dr. Manuel Garrido, juntamente com sua equipe de peritos, Dr. Bruno Melo, Alexson Magalhães e Pablo Bonjardim refizeram o caminho que possivelmente o carro teria feito quando perdeu o controle em uma curva no Km 960, indo parar no pequeno riacho. Segundo o perito Manuel Garrido o carro percorreu mais ou menos 100 metros do ponto em que ele saiu da pista até chegar ao ponto de repouso.


Ao traçar o caminho percorrido pelo veículo os peritos foram encontrando ribanceira abaixo várias partes do veículo e também uma mala, na cor vermelha, de marca TRAVEL AIR, comprovando que o veículo teria passado por ali. Ao chegar ao local, foi encontrado próximo ao carro, mas fora do rio, o corpo de um jovem do sexo masculino, que foi identificado como sendo o de Marllonn Amaral. Segundo o perito, Marllonn foi o único que conseguiu sair do veículo, mas devido aos ferimentos e a falta de socorro ele ficou agonizando até não resistir e vir a óbito ali no meio das árvores.

Os outros jovens só foram vistos depois que uma equipe do guincho, puxou o veiculo, retirando-o cuidadosamente de dentro da água. Após analise no veículo verificou-se que todos os jovens estavam dentro do Fiat Punto, usando cinto de segurança. André Galão na frente e as três jovens no banco de trás do veículo. Quando o guincho conseguiu puxar o veículo até as margens da BR, uma equipe do IML, lideradas pelo auxiliar de necropsia José Francisco, conseguiu retirar todos os corpos de dentro do veículo.

Os corpos foram removidos ao IML de Teixeira de Freitas e serão necropsiados na manhã desta quarta-feira, 25 de abril. Não há dúvidas sobre a identidade dos jovens, mas a polícia necessita do reconhecimento oficial por parte dos familiares, devido ao estado avançado de decomposição dos mesmos.





Edvaldo Alves/Liberdadenews

terça-feira, 24 de abril de 2012

2º Campeonato de Futebol Social do SINDEC
Por: Sulbahianews - 24/04/2012 - 10:16:43
A esquerda time da Terramar Schin, árbitros e a direita time da insinuante.
Campeonato de Futebol Social Ricardo Patah
 
Resultado dos jogos da terceira rodada, realizados no dia 22 de abril 
 
Insinuante 1 X 8 Terramar Schin
Casa Gol 9 X 3 Rondelli Center 
Itamadil 4 X 1 Bena Som
CMA Eletricol 9 X 0 Padaria Pão Gostoso
 
 
Quarta rodada - 29 de abril/2012
 
 8:00 horas – Atacadão Conquista X Cristal Veículos
 8:40 horas – Supermercado Rondelli X Água Viva 
 9:20 horas – Moto Sul Honda X Supermercado JK  
 10:00 horas – Valmir Mat Construção X Farmácia do Povo 
 
PREMIAÇÃO
 
Campeão – R$ 2.500,00, mais troféu e medalhas
Vice Campeão – R$ 1.500,00, mais troféu e medalhas
Terceiro colocado – R$ 1.000,00 – mais troféu e medalhas
Serão agraciados, também, com troféus o artilheiro e melhor goleiro da competição.
 
Realização: SINDEC
 
Apoio: FECOMBASE- Federação dos Comerciários do Estado da Bahia 
CNTC – Confederação Nacional dos Trabalhos do Comércio
UGT – União Geral dos Trabalhadores
 
Teixeira de Freitas, Bahia, 23 de abril/2012
 
Comissão Organizadora:
 
Leandro Gomes da Silva 
José Carlos Cabral de Carvalho - Ijail Francisco Amaral
Governador anuncia contratação de 1,9 mil policiais e ampliação da segurança
Por: Bahianoticias - 24/04/2012 - 12:51:50
Foto: Divulgação O reforço do policiamento e a melhoria das condições de trabalho dos policiais militares na Bahia são destaques do programa de rádio desta terça-feira (24) com o governador Jaques Wagner, que participou nesta segunda (23) da solenidade comemorativa dos 187 anos de criação da PM no estado. “Estamos melhorando os nossos equipamentos, a nossa inteligência, para oferecer mais segurança à população”, disse. JW comentou a formatura de 1,9 mil soldados e estimou que novos policiais militares, além de civis, serão contratados até 2014 com o objetivo de melhorar todo o corpo da segurança pública do Estado. Segundo o governador, o melhor presente que o governo pode dar à corporação é a melhoria das condições de trabalho dos seus integrantes. Durante a cerimônia, realizada na Vila Policial Militar do Bonfim, Wagner também reverenciou Tiradentes. “É sempre importante ter em mente o desejo dos brasileiros de independência, democracia e progresso social, que também era o desejo de Tiradentes”, exaltou.
Helicópteros da polícia fazem busca de jovens desaparecidos no sul da Bahia
Por: Aratur Online - 24/04/2012 - 12:18:37
Helicópteros da polícia da Bahia e do Espírito Santo estão ajudando no trabalho de busca pelos cinco universitários que desapareceram durante uma viagem para o município de Prado, no extremo sul do estado no final de semana. Sobrevôos estão sendo realizados na região em busca de algum sinal que indique a localização dos desaparecidos.
De acordo com a polícia, até o momento não há notícias dos jovens. Acredita-se que os aparelhos celulares deles tenham sido desligados simultaneamente, por volta das 22 horas. Eles saíram na última sexta-feira dos municípios de São Mateus e Colatina, região norte do Espírito Santo e foram vistos pela última vez em um posto de gasolina no município de Pedro Canário, na divisa do estado com a Bahia. Os investigadores tentaram rastrear ligações telefônicas realizadas pelos jovens, mas todos os celulares estão desligados.
Polícia nega ter encontrado carro com corpos dos cinco jovens desaparecidos
Por: Com informações do g1 - 24/04/2012 - 13:31:28

As buscas aos universitários capixabas desaparecidos foram reforçadas no Norte do Espírito Santo e no Sul da Bahia. Na manhã desta terça-feira, 24 de abril, a Secretaria de Estado de Segurança Pública chegou a informar que um carro com cinco corpos havia sido encontrado na localidade de Juerana, próximo a Posto da Mata, em Nova Viçosa. Mas, o Superintendente de Polícia do Interior Danilo Bahiense sobrevoou o local e não confirmou o fato.
Em entrevista a uma rádio local, no final da manhã desta terça-feira, o Coordenador do  Departamento de Polícia Técnica de Teixeira de Freitas que responde pela área em que os corpos foram encontrados disse que não tinham recebido nenhuma informação oficial a cerca da localização dos corpos e estavam de prontidão.
O delegado Coodenador Regional da 8ª Coorpin da região, Marcus Vinicius, e o Ten. Cel. Osires foram ao local. De acordo com o Coordenador Marcus Vinicius, as buscas continuam.
Bahiense afirma que o que motivou as buscas foi "um boato". "Recebemos a informação e fomos ao local para checar. Sobrevoamos a região de helicóptero e o coronel também nos auxiliou, de carro, mas foi boato. Não encontramos nada. As buscas continuam", disse.
Os cinco jovens que seguiam do Norte do Espírito Santo para Prado, na Bahia, na última sexta-feira (20), desapareceram antes de chegar ao destino, segundo familiares. Os universitários de São Mateus e Colatina saíram do estado às 19h e foram vistos pela última vez em um posto de combustíveis em Pedro Canário.
Rosaflor Oliveira, Izadora Ribeiro, Amanda Oliveira, Marllonn Amaral e André Galão estavam em um Fiat Punto prata dirigido por André. Eles iam para Prado comemorar o aniversário da mãe de Izadora. A irmã de Rosaflor, Luísa Chacon, disse ao G1 que os pais saíram de Vitória com destino a São Mateus para ajudarem nas buscas. "Minha irmã faz faculdade lá. Está sendo muito difícil", conta. Segundo Luísa, até a manhã desta segunda-feira (23) ainda não havia novidades sobre o desaparecimento.
Enquanto acompanha a investigação da Polícia sobre o desaparecimento da filha junto com outros quatro amigos em viagem à Bahia, Zaquel Silveira, pai de Izadora Ribeiro, disse ao G1 que não perdeu as esperanças. "Nunca podemos pensar negativo", declarou. Ele mora em Prado, na Bahia, e está em São Mateus, no Espírito Santo.
O pai de Izadora não vê a possibilidade de alguém de Prado ter a intenção de fazer algum mal à filha. "Não sei a respeito de nenhum ex-namorado dela na cidade. Ela era uma pessoa muito querida", contou. O atual namorado de Izadora, Wagner Buffon, de 30 anos, também vai prestar depoimento nesta terça-feira. "Ninguém tinha motivo para fazer nada com ela. Era uma menina jovem, com tudo pela frente", afirmou.
No programa Mais Você desta terça-feira, Doralice Ribeiro Santos Oliveira, mãe de Izadora, revelou que existe uma possibilidade de crime de vingança contra eles, mas não quis dar detalhes do caso e afirmou que a polícia está ciente de todos os detalhes para seguir a investigação.
A mãe de Rosaflor, Márcia Pereira de Oiliveira, continua na delegacia de São Mateus, esperando por notícias oficiais. "Estamos renovando a esperança a cada minuto, recebemos muita notícia ruim, muito trote, muita coisa sem sentido, é muito difícil. Nossa posição é permanecer aqui até ter uma informação concreta do delegado, ou de fonte oficial", disse.
Segundo a mãe de Rosaflor, todos os pais dos cinco jovens estão reunidos na delegacia da Polícia Civil, em São Mateus. Qualquer informação pode ser encaminhada à Delegacia de Pessoas Desaparecidas pelo telefone (27) 3137-9065 ou pelo disque-denúncia 181.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Brasil teve 964 greves entre 2009 e 2010



De acordo com um levantamento feito pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), no período de 2009 e 2010 foram registradas 964 greves no país. Em 2009 foram 518 e, em 2010, 446. Esses foram os maiores número para os últimos 10 anos. A quantidade superou 2008, que obteve registros de 411 paralisações. Esses dados foram divulgados na segunda-feira pelo Dieese. Para fazer este levantamento, o Dieese utilizou informações que são coletadas pelo Sistema de Acompanhamento de Greves. Ele é mantido pelo departamento e reúne informações desde 1978. As informações são retiradas de notícias em periódicos e também da própria imprensa sindical.
Outro dado oferecido pela pesquisa é que o número de greve em 2009 para o setor trabalhador ocorreu em maior quantidade na esfera privada do que na esfera pública. Foram 266 para o primeiro caso e 251 para o segundo. Em 2010 houve uma inversão e quem produziu mais greves foi o setor público com 269 paralisações frente a 176 do setor privado. Há dados de uma greve que envolveu tanto o segmento público quanto privado.

Em 2009, os trabalhadores pararam 34.730, sendo que a maior parte ocorreu na esfera pública, que sozinha somou 25.316 horas. No ano de 2010 foram 44.910 horas no total, sendo que o setor público é responsável por 38.085 delas. Essas diferenças se devem principalmente a dificuldade de negociação na esfera pública em função da maior complexidade, por envolver diversos órgãos, e também pela ausência de regulamentação da negociação de tipo coletivo.
Busca por melhores salários é o principal motivo das greves
Sobre as motivações das greves, a pesquisa mostrou que a sua maioria foi em busca de melhores salários. Por esse motivo foram 266 greves em 2009 e 214 em 2010. Em seguida estão as reivindicações por planos de cargos e salários e suporte de auxílio-alimentação.
Por : Notíciasbr

Sindicato de Dourados denuncia Bradesco no MPT por práticas anti-sindicais



O sindicato dos Bancários de Dourados e Região, protocolizou na manhã desta terça-feira (17), no Ministério Público do Trabalho, denúncia sobre as práticas anti-sindicais que vem ocorrendo sistematicamente na agência centro do Bradesco em Dourados, caracterizando violação das disposições constitucionais do Art. 8º, inc. V.
Na oportunidade, os diretores do sindicato, Carlos Longo, vice-presidente e José Carlos, diretor jurídico, além do diretor da Fetec-CUT/CN, (Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Centro Norte) Walter Teruo Ogima, reuniram-se com o Procurador do Trabalho, Jeferson Pereira e relataram o que está acontecendo na referida agência do banco em Dourados.
“Entre as várias violações da liberdade sindical que o banco vem realizando podemos citar como exemplo: A convocação de funcionários pela gerência da agência para começarem a sua jornada de trabalha ainda na madrugada, afim de furar a greve da categoria aprovada em assembleia. Neste caso, violando, inclusive o plano de segurança da agência e colocando em risco a vida dos próprios funcionários. Além de que, os funcionários foram orientados a trabalharem escondidos no cofre da agência, para mais uma vez burlar a greve”,destaca Carlos Longo
Ainda segundo Longo, “Outra prática anti-sindical clara cometida, foi à atitude do Bradesco, que em retaliação a uma atividade do sindicato realizada no dia 21/03, cobrando mais segurança nos bancos, ter “orientado” funcionários da gerência da agência citada a pedir desfiliação em massa do sindicato, oito aderiram ao “apelo” do gerente, inclusive, um deles que se encontrava de férias.

Na reunião no Ministério Público do Trabalho, o procurador, Jeferson Pereira se comprometeu a apurar as denúncias e tomar as medidas cabíveis para coibir a prática anti-sindical do banco e garantir que a liberdade sindical, garantida na Constituição Federal Brasileira seja respeitada pelo banco.
Divulgação/sindicato
Vale lembrar que a direção do sindicato antes de fazer a denúncia esteve reunida com o Gerente Regional do Bradesco no MS em duas ocasiões, uma em Campo Grande e outra em Dourados, cobrando providências, mas até o momento não obteve respostas por parte do representante da empresa.
Por : Midiamax

quarta-feira, 18 de abril de 2012

CUT-RS e entidades lançam o II Fórum da Igualdade



Na tarde desta quinta-feira, 12, foi lançado o II Fórum da Igualdade. Na ocasião, o presidente da CUT-RS, Celso Woyciechowski, juntamente com representantes das entidades realizadoras do evento, concedeu uma coletiva de imprensa, no auditório do Memorial do Rio Grande do Sul.
O II Fórum da Igualdade será realizado nos dias 16 e 17 de abril, no Salão de Eventos da Igreja Pompéia e tem como tema: “sem justiça social e ambiental não há futuro”. Woyciechowski explicou que o evento discutirá: “Modelo de desenvolvimento e sustentabilidade”, “Papel do Estado e Crise Capitalista” e “Paradigma do Consumo e Crise Ambiental”.
“Ano passado, a CUT-RS foi pioneira na realização do Fórum da Igualdade e fomos bem sucedidos. Acreditamos que é nossa tarefa construir alternativas para enfrentarmos o modelo econômico e buscar uma alternativa para o desenvolvimento social e ambiental”, declarou o dirigente cutista.
O Fórum da Igualdade é um contraponto ao Fórum da Liberdade, evento promovido por empresas privadas e criado num período que o mercado era apontado como solução para os problemas sociais e econômicos. “A liberdade defendida por eles é falsa porque não há igualdade. Discutir isso e fomentar a igualdade é fundamental para uma sociedade ser, de fato, livre e o nosso evento se propõe a debater isso”, afirmou o representante do IDHES, Mauri Cruz.
Para o integrante do Instituto Justiça Fiscal, Dão Real, a maior chaga da sociedade contemporânea é a desigualdade. “Temos que assumir responsabilidades para o nosso futuro e o futuro dos nossos filhos e netos. Eventos como o Fórum da Igualdade nos possibilitam isso.”
A necessidade de tirar propostas concretas no âmbito do desenvolvimento ambiental foi ressaltada pelo técnico do Incra, Leonardo Melgarejo, que divulgou as oficinas que o Instituto estará oferecendo durante o Fórum: A Reforma Agrária e os Alimentos de Qualidade e A Contaminação Genética do Milho. “Através dessas oficinas, a CUT-RS tem condições de levar propostas bem consistentes para a Rio+20”, acredita Melgarejo.
Representado a La Integración, Jane Argolo disse que o capitalismo não irá continuar por muito tempo, pois, o mundo não irá aguentar e a realização de eventos que discutem um novo modelo de desenvolvimento através da igualdade é a prova disto.
“Estamos muito a vontade com essa segunda edição do Fórum da Igualdade, pois a nossa união é objetivo comum de transformar a sociedade em algo melhor”, salientou o representante da Federação das Associações de Moradores do Rio Grande do Sul (FEGAM), Valério Lopes. Para ele, o assunto abordado e os painelistas irão contribuir para a realização de um grande debate.
Por fim, o representante da CEBI, Edson Costa, falou sobre a importância de unir a discussão sobre o meio ambiente e a sociedade. “Quando se aborda apenas uma parte, temos um debate esquizofrênico. Só vamos conseguir evoluir quando enfrentarmos as desigualdades como fruto de um todo”, afirmou Costa.
No final do II Fórum da Igualdade será elaborada uma carta com propostas e encaminhamentos para combater a desigualdade e colaborar para o desenvolvimento ambiental e social.
Escrito por: Renata Machado - CUT-RS

João Felício avalia o protagonismo desempenhado pela CSA na condução das lutas da classe trabalhadora



A Confederação Sindical dos Trabalhadores das Américas (CSA) realiza seu 2º Congresso de 17 a 20 de abril, em Foz do Iguaçu, no Paraná, com o tema “Desenvolvimento Sustentável, Democracia e Trabalho Decente: Construindo uma nova sociedade”. Os organizadores esperam reunir cerca de 500 representantes de organizações filiadas e fraternas, observadores e convidados de todo o mundo. Nesta entrevista o secretário de Relações Internacionais da CUT, professor João Antonio Felicio faz uma avaliação sobre o protagonismo desempenhado pela CSA na condução das lutas da classe trabalhadora e na construção de alternativas à crise em que se vêem mergulhadas as economias dos países capitalistas centrais.
Qual a sua avaliação do atual momento da CSA?
Nós cutistas temos uma avaliação muito positiva do trabalho que vem sendo desenvolvido pela direção da CSA. É uma prática sindical que nos orgulha, centrada no campo da esquerda e que avança no sentido de unificar as lutas da classe trabalhadora, de Norte a Sul do Continente, procurando estabelecer relações solidárias entre as centrais maiores e menores. Em que pesem todas as inúmeras dificuldades, perseguições e, inclusive, assassinatos, como acontece no caso colombiano, nossa Confederação tem se norteado pela luta, pela construção de um sindicalismo democrático e de base. Acredito que esta é a melhor fase da organização sindical das Américas.
Fase que também dialoga com a existência de uma série de governos democráticos e populares...
Reconhecemos que há contradições, mas quem conhece a história latino-americana sabe que tivemos muitas ditaduras militares e que é muito mais estimulante praticar o sindicalismo na atualidade do que quando éramos perseguidos. Acredito que a CSA tem conseguido aproveitar a existência de vários governos democrático-populares, exercitado sua capacidade de diálogo, de organização e mobilização, com uma política de frente ampla. Somando diferentes contribuições e variadas concepções, fomos consolidando nossas entidades e abrindo caminho para esta nova situação, bem melhor do que as anteriores. A verdadeira democracia que a CSA quer construir dialoga com a distribuição de renda, com a consolidação de direitos.
Esta pressão também abre espaço para novos avanços...
A consolidação desses governos progressistas tem fortalecido o movimento sindical, ampliado o seu poder de pressão, virando a página de governos que se batiam pela redução de direitos, pela imposição, pela negativa ao diálogo social. Precisamos avançar e consolidar a unidade latino-americana, através de instrumentos como o Mercosul e a Unasul, que necessariamente devem ir muito além das transações comerciais, que devem servir para ampliar direitos. Este é o sentido integracionista que precisa ser abraçado pelos governos, para que se traduza na melhoria concreta das condições de vida e trabalho.
Exatamente o oposto da desintegração que vem sendo praticada na Europa.
Qualquer análise de conjuntura reconhece que a democracia na Europa está involuindo, com sucessivos governos sendo impostos pelo sistema financeiro, completamente à revelia do povo. Assim como no pós-guerra tivemos um marco positivo, sendo o período da história onde houve maior consolidação de direitos sociais, hoje há um marco negativo, de enorme retrocesso na concentração de renda, em que uma ínfima minoria, que já era milionária, tem aumentado ainda mais o seu poder. É inaceitável que os mesquinhos interesses de 1% se sobreponham aos demais 99% da sociedade. Esta mensagem de concentração e exclusão é apropriada pelos neoliberais tupiniquins, que passam a defender a bandeira das reformas neoliberais como um retrocesso, para abrir caminho às privatizações, ao arrocho salarial e à precarização de direitos. Nós lutamos para que os governos ergam barreiras a estas pretensões alimentadas pelo capital financeiro internacional e pelas transnacionais para impor a marcha à ré, colocando os governos numa espécie de camisa de força recessiva.
Na luta política em curso, a CUT tem defendido um maior investimento das entidades na formação, em municiar ideologicamente as lideranças para a batalha. Como é isso?
Temos a compreensão de que é preciso ir além da mera reivindicação trabalhista, de que é necessário investir na formação dos dirigentes sindicais para que tenham a visão mais ampla possível da luta de classes em curso. O capitalismo tende a mascarar este embate, a vender como naturais seus dogmas, suas verdades, anestesiando a sua dominação. Nós lutamos para a superação desta fase de alienação e empobrecimento, de manipulação e apatia, de individualismo atroz, de salve-se quem puder. Nós lutamos para construir uma nova sociedade, coletiva, onde justiça, companheirismo e solidariedade se complementem.
Há uma disputa em curso contra o parasitismo do capital financeiro, que atenta contra a produção, o emprego, o salário, e que cultua a especulação como um deus.
Diante do avanço do poder do sistema financeiro e de práticas que acabam inviabilizando a produção e arrasando as economias dos países, defendemos que sejam tomadas medidas urgentes. A taxação das transações e o controle do sistema financeiro são duas medidas importantes, que dialogam com a defesa da soberania dos países e povos. O que não podemos mais permitir é que o sistema especulativo continue controlando governos, abolindo a democracia em favor do poder dos bancos e das bolsas de valores. Governos como o da desindustrializada Inglaterra, por exemplo, viraram presa desta lógica excludente e parasitária.
No Brasil, o PIB do ano passado registra expressivo recuo do setor industrial de 16,2% do PIB em 2010 para 14,6%. As vendas do varejo cresceram mais de 7% em 2011, mas a produção industrial avançou somente 0,3%, com a diferença coberta pelas importações. Como combater a desindustrialização?
Entre as excelentes alternativas que temos está aumentar a dinâmica do mercado latino-americano por meio de relações solidárias que aproveitem as ricas potencialidades e complementaridades das nossas economias. Não haverá país rico rodeado de pobreza por todos os lados. Hoje os países mais ricos do mundo estão inundando o mundo de dólares, rodando a maquininha, numa ação completamente artificial que gera riqueza sem lastro algum, sem qualquer correspondência na realidade. Para se defender, a China vinculou a sua taxa de câmbio ao dólar, oscilando junto com ele. O Brasil deve enfrentar o problema da desindustrialização, que traz também desnacionalização, com medidas soberanas. Temos a possibilidade de controlar o câmbio, temos a possibilidade de aumentar as tarifas dos importados e de exigir um mínimo de 60% de componentes nacionais, como foi feito recentemente na indústria naval. Aliás, esta é uma medida que fez um bem danado ao Rio de Janeiro, onde tínhamos quatro mil empregos há dez anos e hoje temos mais de quarenta mil. Isso apenas com o aumento do percentual de nacionalização dos componentes. Temos inúmeros exemplos que deram certo. Empresas que foram sucateadas pelos tucanos e que agora se encontram recuperadas.
O Congresso da CSA vem em boa hora para reforçar algumas bandeiras chaves para o desenvolvimento nacional soberano e sustentável?
Claro que sim. Reitero: a CSA vem tendo uma ação bastante firme em defesa do emprego e do trabalho decente, do aperfeiçoamento da relação com as suas entidades de base. O Congresso será um momento de ampliação desta unidade, com um diagnóstico mais profundo da situação política, econômica e organizativa das centrais. Acredito que vamos aprovar uma agenda para avançar e dar representativa ainda maior e mais ampla à nossa Confederação. Vamos consolidar a pauta da classe trabalhadora, sempre ameaçada por grupos de direita saudosos do passado. Infelizmente os exemplos que temos até do Canadá e dos Estados Unidos – sem falar no desastre europeu - mostram que as práticas antissindicais foram reforçadas no último período por empresas transnacionais que querem jogar o ônus da crise sob as costas dos trabalhadores, o que só comprimiria ainda mais o mercado de trabalho. Nós acreditamos que a roda da economia deve girar para frente com mais salário, mais emprego e mais direitos. É assim que o bolo vai crescer, é assim que teremos mais e mais para dividir. Nossa linha é desenvolvimentista. A deles é recessiva. Nós queremos descortinar o futuro. Eles querem trazer de volta o passado.
Por: CUT

Desenvolvimento econômico deve vir acompanhado de justiça social, diz presidenta



Ao comentar o anúncio de uma nova etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida, a presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (16) que o desenvolvimento econômico do país deve vir acompanhado de justiça social. Segundo ela, o governo vai entregar 107 mil moradias para famílias com renda mensal até R$ 1.600 que vivem em pequenos municípios brasileiros.
“O Minha Casa, Minha Vida é um programa importantíssimo do governo federal porque investe na qualidade de vida das famílias”, avaliou, no programa semanal Café com a Presidenta. Ao todo, mais de 2.500 municípios com até 50 mil habitantes devem ser beneficiados – sobretudo nas regiões Norte e Nordeste.
Dilma lembrou que a previsão para a segunda etapa do programa é construir 2,4 milhões de moradias até 2014. De janeiro do ano passado até o momento, foram contratadas 614 mil casas. Apenas para pequenos municípios, os investimentos somam R$ 2,8 bilhões, sendo R$ 25 mil como subsídio para cada família que tiver acesso a uma residência.
“A prestação não pode passar de 5% da renda familiar. Se uma pessoa ganha R$ 1.000, por exemplo, ela vai ter de pagar até R$ 50 A gente sabe que as famílias que ganham até R$ 1.600 por mês só conseguem ter sua casa própria se o governo ajudar”, explicou.
A presidenta orientou que pessoas interessadas em aderir ao programa procurem a prefeitura da cidade onde moram, onde é feita a seleção dos beneficiados. Terão prioridade mães que são chefes de família ou pais que tiverem a guarda dos filhos, além de moradores de áreas de risco e pessoas com deficiência.
Por: Agência Brasil