FUP promove nesta segunda Dia Nacional de Luta por PLR justa e democrática

FUP promove nesta segunda Dia Nacional de Luta por PLR justa e democrática

17/12/2012

Federação Única dos Petroleiros mobiliza a base de norte a sul do país por negociação transparente

Escrito por: FUP

  FUP  
Mobilizados, petroleiros exigem negociação justa e transparente da PLR
Mobilizados, petroleiros exigem negociação justa e transparente da PLR

Nesta segunda-feira, 17, os petroleiros das bases da FUP estão novamente mobilizados por uma PLR justa e democrática, cujos montante e distribuição sejam negociados de forma transparente com as organizações sindicais. O dia nacional de luta convocado pela FUP está tendo atrasos e concentrações nas unidades operacionais e administrativas do Sistema Petrobrás. É um alerta para que a empresa negocie com a categoria, ao contrário do que tem feito nos últimos anos, ao definir de forma unilateral o provisionamento da PLR, sem regras ou critérios que atendam às reivindicações dos trabalhadores.
No Espírito Santo, a mobilização desta segunda foi concentrada na UTGC (Unidade de Tratamento de Gás e Condensado de Cacimbas). Os petroleiroes atrasaram a troca de turno das 07 horas, numa mobilização que teve participação plena de todos os trabalhadores da unidade.
Na Bahia, a categoria aprovou nas assembleias que as mobilizações pela PLR devem ser feitas em todas as áreas da Petrobrás e empresas do sistema. Na manhã desta segunda (17), a direção do Sindipetro Bahia levou essa mensagem à categoria na RLAM, onde houve atraso de uma hora no Portão 1, com parada dos ônibus. Os diretores do sindicato deram informes sobre a campanha da PLR desse ano e alertaram que nesse ano não haverá antecipação, com o objetivo de se negociar o montante, a partir de um regramento da PLR que precisa ser negociado com a Petrobrás. A base foi bastante receptiva e demonstrou disposição para fazer essa disputa e obter uma PLR com regras claras e justas.
Em Manaus (AM), os trabahadores realizaram atrasos de 1h30 pela manhã na Reman, na base administrativa do Gas e Energia e na sede da Transpetro, com adesão total da categoria.
No Rio Grande do Sul, os petroleiros da Refap cortaram a redição do turno da 8 horas. No Terminal de Osório e na UTE de Sepé Tiaraju, houve atrasos de 1 horas no início do expediente.
Em Minas Gerais, os trabalhadores estão fazendo paralisações de 2 horas nas trocas de turno. A mobilização teve início às 23h30 de ontem e prosseguiu pela manhã. Haverá nova paralisação na troca do turno das 15h30. Participam da mobilização os petroleiros da Regap, Termelétrica Aureliano Chaves e Usina de Biodiesel de Montes Claros.
No Ceará, houve atrasos de 1 horas em Fazenda Belém (área de E&P) e nas plataformas marítimas, através de operações padrão.
Nas unidades do Unificado-SP, as chuvas fortes atrapalharam as mobilizações e o Sindipetro fez concentrações e panfletagens nos ônibus que traziam os trabalhadores para as unidades, hoje pela manhã.

CONSELHO DELIBERATIVO NA QUARTA
Na quarta-feira, 19, a  FUP e seus sindicatos voltam a se reunir no Conselho Deliberativo para discutir um calendário nacional de luta, com mobilizações mais contundentes. Nas assembleias iniciadas dia 10, os trabalhadores discutiram estratégias de luta que servirão de base para a reunião do Conselho.

Comentários