Denúncias de trabalho escravo no RS poderão ser feitas pelo telefone 181

Denúncias de trabalho escravo no RS poderão ser feitas pelo telefone 181



Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo reuniu-se na manhã desta quarta-feira As denúncias sobre trabalho escravo no Rio Grande do Sul também poderão ser feitas, a partir de agora, pelo telefone 181. O número da Secretaria da Segurança Pública (SSP) já é utilizado para receber denúncias gerais. O telefone, que permite que o denunciante não se identifique, foi colocado à disposição pelo representante da SSP na Comissão Estadual para a Erradicação do Trabalho Escravo no Rio Grande do Sul (Coetrae-RS), Augusto Mamede, durante reunião nesta quarta-feira, 29, na Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos (SJDH), pasta à qual a comissão é vinculada.
Mamede também disponibilizou o Departamento de Inteligência do Estado para ajudar a identificar o uso de mão de obra escrava em todo o Rio Grande do Sul. "Precisamos buscar informações que nos levem a números mais precisos", disse. Também da SSP e integrante da comissão, Sérgio Augusto Bonfanti alertou para a possibilidade de o Estado estar servindo também de rota para o tráfico de mão de obra escrava, por ser um território de fronteira. Segundo ele, há denúncias referentes a esse problema.
Fazem parte da comissão representantes das secretarias da Justiça e dos Direitos Humanos, do Trabalho e Desenvolvimento Social, de Políticas para Mulheres, do Meio Ambiente, da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), Ministério Público Federal e Estadual, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego e Defensoria Pública.
Fonte : Jornal Agora

Comentários